Realidade ou ficção? O que o desserviço que as novelas fazem, podem causar?

 

Todos os dias ao chegar ao trabalho, gosto de ler meus e-mails e ler as noticias do dia, para me atualizar do que está acontecendo no Brasil e no mundo (frase clichê, porem verdadeira). Até ai, nada demais, várias pessoas fazem isso todos os dias, pelos mesmos motivos. A questão relevante aqui não é essa. Ao entrar no site do sempre confiável Globo.com, passando os olhos logo pelo topo da página, onde ficam as noticias mais importantes (e qualquer leigo em mídias sabe disso) me deparei com o seguinte link na parte das novelas “Leila pode ficar paralitica”.

Mas o que tem demais isso, Gabi?

Vou fazer um pequeno resumo da história: menina Leila, a vilã, combinou com o michê e namorado dela, o Thales, de aplicarem um golpe na menina Nicole, órfã em ryyyyyyca, e que estava com câncer. O golpe consistia em fazer a pobre órfã se apaixonar pelo Thales e depois que ela morresse, ficar com toda a herança. Deu certo por que a história é péssima e ela morreu, os dois se tornaram riquíssimos.

Ok, mas…?

O autor, Walcyr Carrasco, não contente em matar a personagem da Nicole mesmo ela tendo o tipo de câncer mais curável (80% de chances de cura), o Linfoma de Hodgkin, vai fazer algo que na minha opinião, vai fazer que em sua história, a vilã fique paraplégica. E a conotação explicita, caso isso se confirme, é um só: ela vai ficar paralítica como castigo, pelas suas ruindades com a irmã autista e pelo golpe dado para endinheirar.

A questão que fica aqui é: até quando as novelas vão fazer esse tipo de desserviço, colocando uma paraplegia ou tetraplegia como castigo? Nós, a classe dos deficientes que trabalham, estudam, pagam impostos e vão pra Paulista protestar contra o péssimo transporte público e preço abusivo das passagens passamos anos militando pra fazer a sociedade entender de uma vez por todas que não, deficiência não é doença, não é castigo, não é falta de deus no coração e muito menos motivo pra ser tratado como coitadinho. E ai vem a novela faz a vaca ficar aleijada.

Parabéns! Vocês acabaram de colocar na cabeça de seis milhões de pessoas que assistem isso todas as noites (fazendo uma média com a média de audiência da novela e os dados oficiais do IBOPE) que deficiência é castigo, e que a moça lá é tão má, mas tão má, que ela merece ficar numa cadeira de rodas.

Mas é pra ficar tão revolta assim menina?

É, sim senhores. Porque não é a primeira vez que fazem isso, e eu vou mostrar pra vocês que prestar um bom serviço social, orientando a população corretamente, não é costume aqui. E vou fazer isso com ibagens, põem na tela comandante Abilton:

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Tirando o caso da novela Viver a Vida, as novelas seguem a tradição de sempre fazer o personagem voltar a andar, como se toda lesão medular fosse parcial (ou seja, possivelmente reversível), seqüelas não existem e isso não demora nem um ano pra acontecer. Por favor né. Todo mundo aqui sabe que é dramaturgia, que não tem compromisso com a verdade e todo aquele lenga-lenga de argumentos que os autores sempre argüido pelos autores. Mas é uma coisa que será vista por milhões de telespectadores, então porque não utilizá-la de forma positiva, para realmente conscientizar a população como é a vida de uma pessoa que é deficiente físico, ou cego, ou que tem qualquer outro tipo de deficiência? Porque até mesmo em Viver a Vida, mesmo não escrevendo um milagre mirabolante para a personagem voltar a andar, era muito fácil acompanhar a recuperação dela já que ela vinha de uma família com dinheiro e não precisava pegar metro ou ônibus lotado, carro adaptado na mão, e casa totalmente acessível.

Assim até eu.

Queremos histórias de verdade, personagens deficientes em que o foco não seja a deficiência de nascença ou acidente, uma historia que mostre um deficiente médico, advogado, engenheiro ou qualquer outra coisa, mas que tenha como foco o dia a dia dele, que é tão normal quanto o seu. Historia de pessoas que se apaixonam, se casam, tem família e fatura de cartão de credito pra pagar no final do mês.

Uma história que seja tão legal quanto a da Batgirl, que depois de ter sua coluna arrebentada por um tiro do Coringa, não ficou chorando as pitangas e deu um jeito de se tornar a especialista de informática dos super heróis, a Oráculo (♥).

Algo que ajude a população a entender que não somos coitados, não precisamos de pena, que em determinados casos não, nós não iremos voltar a andar porque a vida é assim, e que a gente consegue fazer tudo o que vocês fazem, numa cadeira de rodas.

Essa seria uma novela que valheria a pena ver.

Tio Xavier aprova esta mensagem
Tio Xavier aprova esta mensagem
Anúncios

Uma opinião sobre “Realidade ou ficção? O que o desserviço que as novelas fazem, podem causar?”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s