Porque minha meta de vida é não deixar passar nenhuma oportunidade de ser troll.

 

Dia de prova de Penal, aquela tensão na sala. Todos desesperados, esperando por uma intervenção divina ou qualquer coisa parecida. Uma lista de presença para ser assinada chega até minhas mãos. Assino, viro para trás e pergunto ao professor que estava no fundo da sala:
– “Professor, o senhor vem buscar a lista ou quer que eu levante e vá andando levar ela ai?”
Isso me rendeu dois cascudos (De verdade, ganhei dois cascudos do meu professor de Penal que é promotor. Vou colocar isso no meu currículo da vida) e risadas da sala inteira.

Aula de I.E.D., professor lá na frente da sala começa a falar sobre o fato de nem com os dois pés e muita sorte conseguir fazer com uma bola, metade do que os grandes jogadores conseguem. Viro para os meninos e solto um:
– “E eu nem com intervenção divina né, já que eu não mexo os pés e não ando.”
Hora que olhei para frente todo mundo da frente da sala vermelhos e dando risadas. Morri de vergonha dessa vez.

Aula de I.E.D. de novo, assistindo aquele filme “O Segredo“, e um cara começa a falar “Não, porque eu faço a mentalização positiva, e sempre que vou ao shopping fico imaginando que vou chegar e encontrar uma vaga, e sempre consigo isso muito rápido, é inacreditável!” Não seguro e solto:
– “É, que coisa, eu também. Chego shopping, fico imaginando minha vaga… E tadãm! Ela está lá, lindinha. Chama-se vaga preferencial. Toda vez que vou ela tá lá!”
Quem escutou essa riu também.

Professor de Constitucional na mesa dele, eu do lado quase chorando pra ele entregar logo as notas, aquela muvuca… Ele vira e fala “Vai, só vou entregar as provas pra quem estiver sentado.
– “Então professor, eu já tô sentada, pode entregar a minha.”

Isso sem contar as inúmeras vezes que estou atendendo um aluno, e quando saio da minha mesa pra fazer qualquer coisa, eles tomam um susto ao ver a cadeira de rodas. Muitas risadas. Teve uma, que virou e falo que gostaria que a cadeira do namorado fosse vermelha igual a minha, e então descobri que o namorado dela ficou paraplégico em um assalto. Outra vezes rola uns comentários do tipo “Nossa, nem percebi a cadeira de rodas!

Cada dia, seja de trabalho ou estudo, é uma nova aventura (melhor do que Toddynho).

Anúncios

Uma opinião sobre “Porque minha meta de vida é não deixar passar nenhuma oportunidade de ser troll.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s