Sobre um show perfeito com uma infra-estrutura não tão perfeita assim.

No ultimo domingo (dia 27/03 para os mais perdidos como eu) aconteceu no HSBC Brasil o show da banda 30 Seconds To Mars. Ganhei o ingresso de aniversário da minha madrinha (do padrinho, da prima, do primo e da vô) e fiquei quicando na cadeira de tão feliz que fiquei. Claro que antes de me dar o ingresso, minha madrinha fez questão de ligar lá e se informar se a casa de show tinha acesso para mim, e se o lugar que eu iria ficar durante o show era perto do palco e se eu ia conseguir assistir o show tranquilamente. Tudo esclarecido e o ingresso comprado, ai foi esperar o dia do show…

Pronto: era o tão esperado dia. Assim que chegamos ao HSBC Brasil, o bombeiro com quem minha madrinha falou no telefone apareceu para me buscar e levou eu e minha prima direto para o lugar em que iriamos assistir o show.  E quando o show começou de fato, veio a decepção: não dava para enxergar quase nada.

Foto do cer... da área de deficientes, devidamente cercada (ignorem as pessoas da foto, ok?)

Tá, agora é a parte que vocês fazem cara de indignados e me falam “Mas Gabi, você não estava com o ingresso da pista normal? Então, você ficou na grade da pista normal, melhor do que muita gente que também tinha ingresso da pista e ficou lá atrás. Tá reclamando do quê?” Ai eu explico: estou reclamando do fato de que da área para deficientes, que era nada mais nada menos de um palanque com grades em volta (que mais parecia o cercadinho dos Rugrats) não dava para assistir nada. Os organizadores não levaram em consideração que antes do palco e entre a pista comum (onde nós, cadeirantes, muletantes e portadores de necessidades especiais estávamos) havia a pista premium, e ela ficou cheia de homens de mais de 1,80 de altura. E bem, não é como se nós pudéssemos ficar pulando para ver o palco.

Exatamente de onde eu estava, antes de começar o show (e sem gigantes na minha frente, já que ainda dava pra ver o palco)

Uma outra cadeirante que estava do meu lado, fez um truque muito inteligente: sentou em cima da mochila dela, para conseguir ver algo (ela era um menor do que eu, e quando sentou na mochila ficou do meu tamanho), só que mesmo assim também não conseguia ver muita coisa. A nossa sorte, no fim das contas, foi que bem na nossa frente tinha um telão que mostrava o palco. De resto, era rezar para o Jared Leto (LINDO) subir na grade do palco e ficar alto o suficiente pra vermos ele lá de trás. Ou tentar espiar a bateria, que era na ponta do palco, do nosso lado.

Quando o show acabou e estávamos esperando todos saírem de lá para sairmos também, o bombeiro que nos ajudou a entrar veio conversar comigo e com a minha prima, e falou que antigamente os deficientes físicos eram colocados na frente do palco, entre a grade da pista premium e o palco (igual ao show que eu fui da Pitty, no Citybank Hall), mas que eles não podiam mais fazer isso porque havia o risco de quem estava na pista premium empurrar a grade e acabar machucando nós, simples deficientes que estávamos na frente. Mas que nos próximos shows, eles iam tentar montar o cercadinho lugar para deficientes mais para frente, ou mesmo na frente do palco.

Moral da história: ligar sim para a casa de show antes de ir assistir qualquer coisa, mas não botar muita fé, no fim das contas. Porque infelizmente a maioria das pessoas ainda não tem muita noção de adaptações eficientes. E claro, nos próximos shows vou de mochila também, nunca se sabe quando eu vou precisar ficar mais alta!

Ps: só comentando que tirando esse problema, todos os seguranças, bombeiros e equipe do HSBC Brasil foram muito solícitos e eu não tenho nenhuma reclamação sobre eles.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s