Outras rodas #02

Post retirado do blog Lesado e Meio. Achei hilário e tive que dividir por aqui… E aproveitei pra colocar a minha versão das respostas, que vão estar em negrito. Join! :D

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Coisas que um cadeirante ADORA escutar

Muitas vezes as pessoas não fazem por mal, a falta de informação acerca da condição de cadeirante gera perguntas ridículas e situações constrangedoras. Nas primeiras vezes temos paciência e levamos numa boa os questionamentos, mas chega uma hora que, dependendo do indivíduo e da pergunta (tem uns que fazem de sacanagem), dá vontade de aproveitar a altura em que nossa mão fica em relação às pessoas e lascar um murro nas partes baixas.
Abaixo listei algumas situações e questões que muitos cadeirantes vivenciam. Em nome do bom convívio social, da tolerância com o próximo e da paciência gigantesca geralmente somos educados. Mas, e se não fossemos?… Como minha criatividade pro mal feito é muita, mando duas respostas “tolerância zero” pra cada pergunta.
Situação: Contando sobre a perda de sensibilidade.
Pergunta: – Você não sente nada mesmo?
O que ele responde: – Não, não sinto nada mesmo.
O que gostaria de responder:
– Às vezes sinto vontade de chorar quando alguém pergunta isso.
– Sinto muito sobre sua ignorância cavalar que não te deixa entender o que é perda de sensibilidade.
Sinto, várias coisas alias. Exemplo, quando me perguntam isso, sinto vontade de pular de uma janela, jogar algo pesado em você…
Situação: O cadeirante diz que tem carro e dirige.
Pergunta: – Como é que você faz pra dirigir?
O que ele responde: – Meu carro é adaptado pra mim.
O que gostaria de responder:
– Deito no banco, acelero com uma mão, dirijo com a outra e amarrei um espelho no banco pra enxergar a estrada. Tranquilo.
– Instalei um controle de videogame no carro pra fazer tudo na mão. O problema é quando dá game over, o carro para de funcionar.
– Colei um cabo de vassoura no acelerador, outro no freio e mais um na embreagem, ai é só pedir pros passageiros irem apertando pra mim.
Uso o pé, não tá vendo?
Situação: O cadeirante mostra o carro adaptado pro animal acreditar.
Pergunta: – Ah, você dirige com as mãos?
O que ele responde: – Sim, é tudo nas mãos.
O que gostaria de responder:
– Não, dirijo com o nariz, gosto de aventura.
– Todo mundo dirige com as mãos, sua toupeira, a diferença é que acelero e freio com uma das mãos.
– Não não, uso a força pra acelerar e freiar pra mim. É só fazer aquele lance da mãozinha… (Star Wars, oi?)
Situação: O cadeirante se mexe na cadeira, mudando um pouco de posição.
Pergunta: – Deve ser muito ruim ficar sempre sentado né?
O que ele responde: – Sim, muito ruim.
O que gostaria de responder:
– Que nada, a gente descansa pra caramba, e nem precisamos pegar cadeira, banco, nada, temos sempre lugar pra sentar.
– Ruim mesmo é não alcançar sua nuca pra te dar um tabefe.
Não, que isso! Adoro ter como campo de visão a bunda das pessoas! Uma m-a-r-a-v-i-l-h-a!
Situação: O cadeirante faz elevação (se suspende pelos braços)
Pergunta: – Sua bunda não fica doendo?
O que ele responde:
– Tenho pouca sensibilidade (ou nenhuma).
O que gostaria de responder:
– Sua anta, não lembra que te falei que não sinto nada.
– Menos que a sua, que está sempre em uso…
– Ok,  não há respostas melhores do que essas já dadas, principalmente a ultima. Vou usar sempre agora.
Situação: Conversa sobre sexo.
Pergunta: – Você tem disfunção erétil?
O que ele responde: – Não, funciona direitinho.
O que gostaria de responder:
– Brocha é a pqp.
– Dá uma apalpada aqui em baixo que você descobre.
(Essa eu não vou responder por um motivo lógico…)
Situação: Ainda conversa sobre sexo.
Pergunta: – Você consegue transar normalmente?
O que ele responde: – Sim, só fico limitado a algumas posições.
O que gostaria de responder:
– Não, preciso utilizar a posição 238 do Kama Sutra me pendurando no teto enquanto minha parceira planta bananeira.
– Pergunta sua irmã que ela te responde.
– Na verdade eu tenho que estar sempre com a minha meia da sorte, porque se não o negócio não vai…
– Não, eu só consigo transar pulando num pé só.
Situação: Comentando sobre como tomamos banho.
Pergunta: – Você consegue tomar banho sozinho?
O que ele responde: – Sim, tenho uma cadeira própria pra entrar debaixo do chuveiro.
O que gostaria de responder:
– Tenho três enfermeiras gostosas que me dão banho de esponja todo dia.
– Não, quando sua irmã não está ocupada ela me dá banho de esponja.
– Não, sozinha nunca! Eu tenho um pato de borracha chamado John que me acompanha sempre.
– Conseguir eu consigo, mas é sempre mais fácil quando o Orlando Bloom aparece pra me ajudar a lavar as costas.
Situação: Falando sobre o dia a dia.
Pergunta: – Você se vira sozinho?
O que ele responde: – Faço quase tudo sem ajuda, é só buscar novas maneiras.
O que gostaria de responder:
– Que nada, minhas enfermeiras me ajudam em tudo, principalmente no banho de esponja.
– Claro, e ainda te viro de bruços, vamos ali pra você ver.
– PRA QUE eu vou me virar? Tô tão bem aqui sentadinha… Quando eu preciso de algo, peço pro Orlandinho pegar pra mim, é claro.
Situação: Ainda sobre o dia a dia.
Pergunta: – Você consegue ficar sozinho em casa?
O que ele responde: – Sim, sem problemas.
O que gostaria de responder:
– Nada, além das enfermeiras tenho dois javalis, um porco espinho e três araras pra me fazer companhia. Tô precisando de uma anta, você se interessa?
– Que nada, sua irmã tá sempre lá comigo. Acha mesmo que ela faz pilatus, aula de inglês e natação todo dia?
– Eu nunca estou sozinha, as vozes na minha cabeça não me deixam nunca. Alias, elas estão me dizendo que você merece um tapa por essa pergunta…
– Uma vez falaram pro meu pai que eu tinha um espirito encostado em mim, e por isso eu não ando… Então acho que a resposta é não.
P.S.: se o cara não tiver irmã, serve a prima. Ou se o cadeirante já estiver puto (e o cara não for muito forte), apela pra progenitora.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s